quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Hoje...

... qd vinha a correr (literalmente) sob chuva da grossa (com botas de camurças, só mesmo eu!!!) vinha a pensar que passo a Vida a correr de um lado para o outro... (com tanta corrida, bem que podia desaparecer uma gordurinha aqui desta barriguita, mas não... Ela teima em existir!!)
Toca o despertador, arranjo-me a correr. Tomo o pequeno-almoço a 200 para de seguida, vestir (com a ajuda da “metade”) os pequeninos – esses sim, nas calmas! Meto-me no carro “a abrir” e vai de deixar o puto no colégio e seguir para o parque, onde largo o meu carocha e apanho o transporte público.
Saio disparada da estação e corro novamente até ao trabalho.
No trabalho, tenho dias calmos, mas outros... em que para conseguir sair a horas, tenho de meter o “turbo”!!
Corro de volta para a estação, para ir apanhar a pequena e poder dar 2 dedos de conversa com a minha mãe que, apesar de não me acusar de nada, fica sentida por passarmos tão pouco tempo junto dela...
Beijo para aqui, aceno de mão para lá, enfio a miúda no carro e lá sigo eu para o colégio do Xavier. Chegada ao colégio do Xavi, converso meia dúzia de palavras com a educadora para saber como andam as coisas e espero pelo Senhor Doutor - que nunca tem pressa para vir embora!!! – resolva acompanhar-me. Depois de umas qtas corridas no corredor do colégio, lá a mt custo, decide sair quando ELE QUER...
Chegada a casa, às vezes tenho sopa para fazer; fruta para cozer; quase todos os dias - roupa para lavar/estender/apanhar; banho para tomar e jantares para preparar, dar e comer. (Nesta última parte, os banhos são da responsabilidade do Pai!)
Depois do jantar... leite para um, leite para outro e toca de adormecer que já são horas de ir para a cama. Fica-se um bocadinho a dar atenção à “metade”, mas por momentos que nunca me parecem suficientes...

Bem... Isto tudo não é uma queixa, entenda-se. Não. Eu não me estou a queixar de nada, porque mesmo assim, ainda consigo arranjar tempo (nem sei eu como!!!) para fazer as coisas de que mais gosto.
Ainda consigo arranjar tempo entre-linhas para namorar, ir ao cinema, jantar fora, viajar... Mas a verdade, verdadinha, é que há dias em que me parece que a Vida simplesmente me passa a correr em frente aos olhos... Sinto que é pouco o tempo que passo com eles e muito o que passo de um lado para o outro sem dar a devida atenção aos que mais quero... Tenho plena consciência de que existem piores vidas, mais sacrificadas, mas arriscando um “lugar-comum”... com o mal dos outros posso eu bem. A minha e a deles é que me importa e essa sou eu que controlo (ou talvez não!!!)

Enfim, hoje deu-me para isto. Reflexões de uma quarta-feira que, por causa do feriado de ontem, mais me parece segunda... Pronto. A chuva também não ajuda nada. RAIOS!!! Estou mesmo a precisar de apanhar uns raios de sol e respirar fundooooooooo!

2 comentários:

Teresa disse...

É mesmo assim!
E a nossa vidinha é das boas, acredita ;)
Bjss a correr

© Tété £ Xavier disse...

Já parecem os meus dias neste último mês, que agora, além da minha criança de 2 anos tem uma de 73 para cuidar… e junto nessa do pneu suplente da barriga que ficou! Raios :o(

Valha-me a minha metade, que ainda debilitada com a doença que tem, é AQUELA ajuda preciosíssima.

Também o teu Xavi não quer vir embora do colégio?! Acreditas que chego a demorar 20 a 30 minutos na creche pelo mesmo factor?! E na maioria dos dias, de manhã, fica a chorar porque não quer ficar e no fim do dia dá-me um baile que me deixa com os cabelos em pé!

Agora tu, mesmo com a ajuda da tua mãe e marido, tratar diariamente de 2 crianças é complicado…! E o tempo perdido em viagens? Que desperdício!

As mães, deveriam ter redução de horário no trabalho… nem que fosse uma hora por dia!

Do resto, desabafa porque os dias não são iguais, assim como o nosso estado de espírito… e se no meio de tudo isto, consegues arranjar tempo para ti ÓPTIMO!
Eu preciso mas não tem como… o facto de não ter onde deixar o Xavi limita-nos imenso, por isso fico feliz quando vejo mulheres equilibradas. SIM, porque esse equilíbrio é necessário afinal se não estivermos bem tudo à nossa volta ressente-se… estou a viver um pouco isso neste momento ao ponto de precisar de ajuda médica…

É que há mulheres que vêm com falsos moralismos que me deixam louca… é preferível pouco tempo mas de QUALIDADE com os filhos, do que estarem as crianças enfiadas em casa em frente a um tv.

E já diz o ditado “ pimenta no rabo dos outros para mim é mel”! ;o)

Claro que há vidas MUITO piores mas é a TUA que vives, não a dos outros.

Há dias assim… hão-de vir melhores, que este tempo instável também não ajuda nada...

Beijos
Tété & Xavier