sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Estou triste...

Muito triste...
Solidária com a dor profunda que uma colega minha está a sentir neste momento.
Uma dor desesperante, impotente, que nos sufoca a todos os que sabem pelo que ela está a passar.
A única coisa que me ocorreu dizer-lhe (porque já me escorriam as lágrimas pela cara fora) foi que tivesse Fé... Que acreditasse que todo este pesadelo iria terminar bem.

Ela tem uma sobrinha com a idade do meu Xavi e um sobrinho com pouco mais de 1 mês que a minha Laura.
O P. tem 8 meses. Desde o início da sua tão curtinha vida, que sempre foi uma criança de saúde frágil. Muitos problemas. Muitas preocupações. Muitas noites sem dormir…
Está internado no Hospital há quase 1 semana.
Os pais são ambos médicos e um deles contraiu uma bactéria típica de um hospital que passou ao P.. Já levou 5 transfusões de sangue e nada resultou…
Parece melhorar qd recebe sangue novo, mas rapidamente o micróbio ataca os seus glóbulos vermelhos e piora…
Não recebe visitas, porque o seu sistema imunitário não o permite. Está sozinho no Hospital… sem os seus bonecos, sem os seus e as suas coisas.
A mana não o pode ver. Sabe apenas que o mano está doente e que o papá e a mamã estão a tratar dele e pergunta-lhes quando regressará o mano.
Os pais desesperam, porque já salvaram tantas vidas e aquela - uma das mais importantes de todas - pareces-lhe escorrer por entre os dedos…
A minha colega está inconsolável…
Pediu-me para rezar por ele…
Já pedi a Deus por ele e vou voltar a faze-lo.
Não consigo imaginar a dor deste 2 pais… Penso na Lau e dói-me tudo descontroladamente… Apesar de ser crente, nestas alturas pergunto-me sempre - Porquê?! Que mal pode um menino de 8 meses ter feito para merecer semelhante situação?!

Há mais detalhes acerca do estado dele, mas nem me apetece lembrar deles neste momento… São tão tristes e trazem um sofrimento tão intenso, que é preferível assim… Hoje, mais do que nunca, acho que vou quase que tirar o ar aos meus 2 filhos com o abraço apertado q lhes vou “roubar”…

Tadinho do P…
Coitadinhos dos pais do P…
Aos que me lêem, peçam tb ajuda por ele… Mesmo não o conhecendo, peçam na mesma para que ele saia desta…
Eu vou pedir por ele…
… muito…

7 comentários:

Cíntia disse...

Muita força...
Beijos,
Cíntia

Mãe da Tiz disse...

Coitadinho do anjo... vai fazer parte das minhas orações!

beijos***

Teresa disse...

Ohmeudeus.... que tudo corra pelo melhor! para todos!
As crianças têm uma capacidade de recuperar tremenda!!!
Vai correr tudo bem!
bjss animadores...

Anônimo disse...

Obrigada minha linda!! O teu post descreve exactamente o meu sofrimento, tanto que ao lê-lo relembrei os dolorosos 10 dias que passei e as lágrimas voltaram. Muito obrigada pela força, pelas orações, pelo apoio que me deste. Agradeço também a todos os leitores que rezaram pelo meu sobrinho, que graças a elas está fora de perigo. Ainda não totalmente recuperado, mas a caminho dessa tão desejada recuperação! A todos um beijo muito especial do P. e da sua tia babada!!!A ti, minha linda, um beijo muito mas mesmo muito especial!!!

Tété £ Xavier © disse...

Meu Deus… o meu coração gelou!

O que dizer além de que vou incluir esse menino nas minhas orações?! Nem sei que diga mais… muita FORÇA!

Às vezes também me interrogo acerca da vida, que nem sempre é justa, e dos seus desígnios… que Deus proteja esta criança e os pais porque perder um filho não mata mas sepulta um coração em vida!

Beijos
Tété & Xavier

Tété £ Xavier © disse...

Pelo que li do comentário anterior ao meu o P. está fora de perigo! QUE BOM! Que Deus continue a proteger essa criança que parece ser um lutadora :o)

Rita disse...

Também já percebi que o pequeno anjinho está a ser forte e um vencedor.
São nestas situações que sentimos a nossa vida tão frágil, que nos sentimos tão inexplicavelmente impotentes que a única coisa que podemos fazer é orar e entregar tudo ao AMOR. Esse sim, é a única coisa que permanece para além de tudo.
Acredito que cada vez mais vimos a este mundo para aprender a amar e apenas a amar. E as crianças vêm para nos ensinar a amar.
Um grande beijo para vocês, para os papás e para o pequeno e lutador P.
Estará nas minhas orações :)