quarta-feira, 13 de maio de 2009

No Sábado passado...

... fomos ao baptizado da prima C.
Correu bem. No entanto, quase que me fez falta uma trela para o Xavier, que andou a fazer corridas em plena missa e, logo após o baptizado terminar... se rebolou VÁRIAS VEZES em pleno altar da igreja! Um sacrilégio!!! O que vale é que Deus tudo perdoa! :)
Agora anda assim - supersónico, extremamente acelerado e respondão...
Ontem, tivemos confusão cá em casa, porque está naquela fase em que não aceita um "não" ou na outra, em que se lhe dizemos que "não", ele nos responde com um "sim"... Psicologia invertida, é o que eu e o papá iremos experimentar nos próximos tempos!!!

Mas dói... dói muito ter de ser "má", de o contrariar... de o proibir de fazer certas coisas... Dói, já com esta idade, ter de lhe impor limites, porque os tem que haver em tudo na vida e ele não deve pensar (infelizmente) que pode fazer tudo... Dói, ter que lhe explicar que a mamã e o papá exigem respeito, mesmo sendo ele tão pequenino... Dói, tentar fazê-lo perceber que nem tudo é uma brincadeira...

Custa muito ter de encontrar um "meio-termo" entre o autoritarismo e a boa formação...
Não quero para ele uma educação rígida, mas tb não pretendo que pense que as coisas "lhe caiem do céu" ou que tudo é uma brincadeira. Tenho receio de crianças mal educadas... Agrada-me que exista respeito. Liberdade sim, mas com respeito e amor. Tempo para brincar e tempo para as coisas sérias. Como se alcança o balanço entre as duas?! Alguém me explica?!

Bem, mas eu vinha registar a festa da C...
Foi tudo mt simples, mas correu bem. Serviu para apresentar a pequena Laurinha à família do papá e que babados que nós ficámos! Apesar da confusão, portou-se mt bem.
Como se portará ela dentro de alguns tempos???

(Se com um já não é simples...)

PS - Mas o que ele tem de respondão e acelerado, também tem de carinhoso! Hoje de manhã cedo, saltou para a minha cama e disse: "Gosto de ti, mamã. Já não 'tás xangada comigo?!"
Eu amo muito os meus filhos e gostaria que, um dia mais tarde, percebessem que se em determinada altura fiquei "xangada" com eles, foi por uma boa causa e que mesmo assim, nunca os deixarei de amar...

Um comentário:

© Tété £ Xavier disse...

Ai esses receios e medos… quem não os têm?!
Pelo que sei essa fase por si só já é complicada e com a chegada da Laurinha provavelmente terá complicado ainda mais… persistência mamã e que seja uma fase passageira!
Beijos
Tété & Xavier